Tem problema passar protetor solar no bebê pequenininho?

30/01/2017 por Unipreço

Os especialistas recomendam que só bebês acima de 6 meses usem protetor solar. Para um bebê mais novo que isso, o melhor mesmo é mantê-lo na sombra, longe do sol, e com roupas de algodão e chapéu que o protejam dos raios solares.

Mas, se não for possível ficar completamente fora do sol com seu bebê de menos de 6 meses, converse com o pediatra.

Para crianças pequenas, os protetores solares mais adequados são os com fator de proteção solar acima de 30, e que proteja contra os raios UVA e UVB. No mercado existem produtos com FPS bem mais alto, mas os médicos explicam que a proteção não muda tanto assim a partir do FPS 30.

Outra coisa a prestar atenção é a composição do produto. Há alguns que são protetores solares físicos (chamados de bloqueadores), e não químicos. Normalmente sua composição é óxido de zinco e dióxido de titânio. Eles são mais seguros porque não penetram no organismo da criança, como acontece com os químicos.

Alguns dias antes de sair com o bebê no sol, experimente passar um pouquinho do filtro solar que você comprou na parte de dentro do braço dele, e observe bem nos 20 minutos seguintes para ver se surge alguma irritação. Se aparecer, você vai precisar testar outra marca, já que a reação no corpo todo será inevitável e desagradável.

 

Veja como usar o filtro solar:

• Aplique uma camada grossa em todo o corpinho do bebê

• Não esqueça lugares sensíveis que tendem a queimar, como:

o o couro cabeludo, se ele tem pouco cabelo

o a linha que divide o cabelo

o o alto das orelhinhas

o a área do pescoço em torno da gola da camiseta, se ele estiver de camiseta

o a parte de cima dos pés

• Reaplique o filtro solar a cada duas horas ou se o bebê entrar na água, mesmo que o produto se diga à prova d’água

• Tire o bebê do sol no período entre 10h e 16h

• Deixe o bebê de chapéu pelo maior tempo possível

 

Não se esqueça de que em dias nublados os raios UVA e UVB também agem, e o bebê pode se queimar com o mormaço.

Mantenha o bebê sempre hidratado, com muito peito ou água, se o bebê não for amamentado.

Mesmo com todos os cuidados, apenas dez minutos no sol forte podem ser suficientes para queimar a pele do bebê.