Deixe seus cabelos mais bonitos cuidando do couro cabeludo

15/05/2017 por Unipreço

A saúde da pele da cabeça é determinante para ter fios deslumbrantes

O básico da saúde do couro cabeludo é que a pele esteja com o pH equilibrado e a oleosidade controlada

Todos querem ter cabelos lindos. E sejam eles curtos, médios ou compridos, lisos, ondulados, cacheados ou crespos, a beleza dos fios começa com a boa saúde do couro cabeludo.

“O fio se forma dentro do organismo, com o auxílio de elementos como oxigênio, nutrientes e hormônios, para depois sair pelo couro cabeludo. Se nessa saída ele encontra uma pele que não esteja saudável, sofrerá um primeiro impacto que impedirá que os cabelos consigam crescer bonitos”, explica a dermatologista Juliana Neiva, especialista pela SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), membro da Academia Americana de Dermatologia e coautora do livro “Guia Prático da Beleza por Dentro e por Fora” (Editora Fontanar).

Leia mais:

Cabelos lindos e saudáveis

Sete cuidados com o couro cabeludo garantem cabelos mais bonitos e saudáveis

O básico da saúde do couro cabeludo, de acordo com a especialista, é que a pele esteja com o pH equilibrado e a oleosidade controlada. Com alguns cuidados, é possível garantir isso e até reverter quadros de cabelos que sofreram por causa das más condições da região.

O hair stylist Tiago Parente afirma que, no caso de reversão de danos, pode demorar um pouco para os resultados aparecerem, mas a espera vale a pena: “A saúde do fio vem de dentro e depende de todo o caminho que ele faz até chegar ao mundo exterior. Ele precisa de um ambiente bom para sair com brilho e encorpado. Quando se conquista isso, os fios vão, aos poucos, mostrando a melhora”.

A dermatologista e o hair stylist dão dicas para deixar os cabelos muito mais bonitos a partir dos cuidados com o couro cabeludo.

Hidratar a pele do couro cabeludo

Tal como a pele de todo o corpo, a do couro cabeludo sofre consequências quando fica ressecada por muito tempo. A principal é o envelhecimento precoce, que leva ao envelhecimento dos fios, tornando os cabelos mais ralos e menos brilhantes. “Aquele rabo de cavalo cheio deixa de existir, e muitas mulheres não sabem que é por causa disso, só procuram tratar os fios”, conta Juliana.

Para cuidar da fonte do problema, Tiago indica shampoo e condicionador da linha Remoção da Oleosidade da Head&Shoulders. “Eles hidratam na medida exata e podem ser passados no couro cabeludo sem preocupação. É normal ter um pouco de medo desse tipo de aplicação, mas com eles a raiz do cabelo não fica oleosa”, garante.

Manter a raiz dos cabelos livre de oleosidade

A oleosidade acumulada na raiz dos fios pode gerar problemas bem sérios, como caspa e dermatite seborreica (que pode levar à queda dos fios). Por isso, os cabelos têm que ser lavados sempre que necessário.

Quem tem fios oleosos, por exemplo, deve lavá-los diariamente. “Existe um mito de que a lavagem não pode ser diária, porque não daria tempo de o couro cabeludo secar. Isso não é verdade, já que ele fica seco quando os cabelos estão secos”, esclarece Tiago.

A linha Remoção da Oleosidade da Head&Shoulders também é a dica do hair stylist nesses casos: “O shampoo e o condicionador removem a oleosidade e mantêm a pele controlada entre as lavagens. São bons para todos os tipos de cabelos e ótimos, inclusive, para o pós-academia, em que há bastante transpiração”.

Não dormir com os cabelos molhados

Se não der para deixar os cabelos secarem naturalmente, reserve alguns minutos para usar o secador antes de ir para a cama.

O problema de deitar a cabeça úmida no travesseiro é a criação de um ambiente propício para a formação de uma colônia de fungos no couro cabeludo. A infecção causada por eles estimula a coceira, a caspa e a queda de cabelos.

Procurar um especialista em caso de coceira excessiva ou descamação

Negligenciar sintomas de doenças de pele no couro cabeludo só tem um resultado: piorar a condição da saúde dessa pele.

Ao sentir coceira demais nas raízes dos cabelos ou notar alguma descamação na região (caspa ou algo mais oleoso), procure um dermatologista ou um tricologista (o médico especializado em cabelos e couro cabeludo). O que quer que seja, pode ser tratado. E só com os cuidados e remédios adequados é possível brecar estragos, como a perda de vitalidade ou a queda dos fios, que doenças da pele dessa área do corpo podem causar.